Não só combinam como a inovação vai beneficiar pacientes com insuficiência cardíaca, que podem contar com aparelhos conhecidos como corações artificiais. Esses equipamentos ajudam a garantir o bombeamento adequado do sangue. A solução irá beneficiar quem não tem tempo para esperar um transplante ou apresenta contraindicações, como idade superior a 65 anos.

A terceira geração do HeartMate3, aparelho aprovado em agosto de 2017 pela Food and Drug Administration (FDA), a agência reguladora americana, foi implantado num brasileiro no ano passado. O aparelho não substitui o coração, mas o ajuda a bombear o sangue para o corpo. O dispositivo assume o papel do ventrículo esquerdo. É implantado na altura do tórax acoplado ao coração, porém, o ponto negativo é que o paciente precisa se adaptar a conviver com partes instaladas fora do corpo: o controle geral do equipamento e duas baterias externas.

Estima-se que trinta mil brasileiros apresentem insuficiência cardíaca. É a tecnologia salvando vidas!

Fonte: Revista IstoÉ

Positiva Administradora de Benefícios: Copyrights ©2018